Motoristas da Scotturb vão fazer greve pela segurança dos passageiros

Atual

Por Redação
31 Outubro 2018

Com longos períodos diários de condução, que põem em causa, não só a sua segurança como também dos milhares de passageiros que transportam, os motoristas da Scotturb vão fazer greve de 24 horas na próxima segunda-feira, dia 5 de novembro.


Luís Venâncio, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans) disse, a Cascais24, que “foram esgotadas todas as vias institucionais, sem qualquer intervenção junto da empresa”.



“A própria Autoridade para as Condições do Trabalho
Luís Venâncio da Fectrans
não atuou”, lamentou a mesma fonte, que denuncia o “excesso de horas de condução, sem descanso, que coloca em causa não só a segurança dos motoristas, como também dos passageiros”.


“Os trabalhadores estão cansados, não só pelos tempos de condução, a rondar as 6h30, e os tempos de trabalho em cerca de 8 horas seguidas”, sublinhou Luís Venâncio, segundo o qual muitos profissionais são forçados, devido à excessiva carga horária, a tomar refeições na rua ou dentro dos próprios autocarros”.


“O Acordo de empresa não está a ser cumprido”, denunciam os sindicatos, além de que a empresa “contrata trabalhadores por contrato individual, colocando cláusulas abaixo do contrato coletivo”.


“Pela responsabilidade que assumimos, pela segurança dos trabalhadores e dos passageiros, e com estes ritmos de trabalho, as regras mínimas não estão acauteladas”, concluiu Luís Venâncio.
Em causa está a segurança dos motoristas e dos passageiros


Sediada em Adroana, na freguesia de Alcabideche, a Scotturb opera nos concelhos de Cascais, Sintra e Oeiras, onde vivem perto de 800 mil pessoas, 50 mil das quais utilizam diariamente as carreiras da empresa nos seus mais variados percursos.

Imprimir

1 comentário:

Anónimo disse...

Como municipe e utilizador deste transporte, agradeço a estes profissionais o zelo pela segurança das populações.
Não se percebe como a Câmara Municipal de Cascais, financiador desta empresa, nada diga sobre este assunto de segurança nas estradas do concelho , principalmente o responsável máximo da segurança em Cascais .

Decorrido um ano sobre as eleições autarquicas , podemos efectuar um balanço negativo do desempenho do acual governo local de Cascais, cujo teor politico tende a ser discutido sempre no dominio das concretizações e/ou promessas eleitorais, não se percebendo onde têem investido energia e dinheiro dos contribuintes para o que se considera satisfatório para a comunidade.
Cascais em contraciclo com a maioria das autarquias nacionais no tema descentralizaçao ; resgate do forte de Santo António apòs adjudicação pela tutela para manutenção do mesmo; o Bairro dos Museus é uma fraude no seu conteúdo, desconhecendo-se os valores investidos no museu de arte contemporânea; no campo da mobilidade lançaram-se uma série de parvoices tal como a solução BRT na A5 , a mobilidade será cada vez mais um serviço tendencialmente pago pelos municipes; neste contexto cito o exemplo do outrora estacionamento de superficie gratuito para os municipes junto ao Parque de Palmela, antes da construção do Estoril Residence ; pois bem, na sequencia da construção desta edificação a Cascais Proxima ficou com a exploração do Parque de Estacionamento subterraneo do Estoril Sol Residence , por estes dias cedeu este direito à empresa Placegar, e na consulta do tarifário para 2019 , esta empresa duplicou os preços.. negociatas sempre a pensar nos municipes ; o negocio inenarrável falhado da Câmara Municipal de Cascais com a Universidade Católica, quando esta já tinha um protocolo com a Câmara Municipal de Sintra ...os quinhentos empregos de uma multinacional no concelho de Cascais ??
Anunciada recentemente por uma equipa de Cascais, como a descoberta do seculo,e a narrativa do seu máximo responsável a enunciar que tinha reescrito a história ,o achado da nau da carreira da India que naufragou no Tejo, na perspectiva do investigador Arqueologo Alexandre Monteiro da FCSH/UNL, afirma este que, esta descoberta é a mesma que dois mariscadores de Setubal : Pedro Patacas e Sandro Pinto descobriram por mero acaso em 2017, e cujo achado fortuito comunicaram à Direcção Geral do Patromónio Cultural, logo na altura em 20.10.2017; nesse documento os achadores designam o local por " Tejo "A " ; as imagens do local do naufrágio, as que foram captadas pelos achadores nas coordenadas do "Tejo A ", e as da equipa do ProCasc, são idênticas, e isso mostra que se trata do mesmo sitio ... afinal quem descobriu a nau da India no Tejo , há um ano ou há um mês ?

Fake news em Cascais ???

A BEM DE CASCAIS PELA TRANSPARÊNCIA DOS ELEITOS

Publicação em destaque

BOMBEIROS de Parede salvam canídeo de poço. Veja o vídeo do resgate

CANÍDEO aguarda pelo socorro (Créditos: BVParede) RESGATADO COM SUCESSO . Um canídeo foi resgatado, esta quarta-feira, de manhã, pelos Bomb...

FOI NOTICIA

BLOGS