Carro de fotojornalista desaparecido removido para perícias na Judiciária

Atual





O Alfa Romeo do fotojornalista João Pedro Palma, dado como desaparecido em circunstâncias misteriosas desde quinta-feira e que, há 7 anos, escolheu Cascais para expor a polémica mostra fotográfica “Sexpressions”, foi encontrado pela GNR de Sintra esta terça-feira, à tarde, estacionado em São Pedro de Sintra e removido para a sede da Polícia Judiciária (PJ) para perícias por parte de peritos do Laboratório de Polícia Científica.

Segundo uma fonte da PJ disse, a Cascais24, o veículo foi removido do local onde foi encontrado, uma rua sem saída na freguesia de São Pedro de Penaferrim, para ser submetido a perícias nas instalações da PJ”.

O Alfa Romeo fora entretanto vendido por Pedro Palma a um amigo, o qual, no entanto, o deixou na sua posse.

João Pedro Palma, que até ao seu desaparecimento misterioso vivia com a irmã e a mãe em Queluz de Baixo, está dado como desaparecido desde quinta-feira passada, à noite.

De acordo com os dados da Via Verde, naquela noite entrou com o Alfa Romeo na CREL, em Queluz, pelas 21h20, seis minutos depois passou a portagem de Carcavelos, na A5 e 12 minutos depois transpôs a portagem da A16, à qual, curiosa e estranhamente voltou a passar, mas em sentido contrário, cinco minutos depois.

Quando saiu de casa, a seguir ao jantar, em Queluz de Baixo, Pedro Palma deixou o telemóvel para trás e terá afirmado à irmã, Rosário Palma, que devia demorar, mas que, na melhor das hipóteses, estaria de regresso na manhã seguinte, isto é na sexta-feira.

A verdade é que não regressou e o Alfa Romeo, que conduzia, foi encontrado bem estacionado e trancado na rua sem saída, curiosamente não muito longe da casa de uma amiga ou atual namorada, a qual, entretanto, terá assegurado “não ter contatado com Pedro Palma”.

A adensar o mistério surge o depoimento de um morador, o qual, em declarações ao jornalista Miguel Curado, da CMTV, garante ter assistido na sexta-feira de manhã à passagem de dois veículos, um deles presumivelmente o Alfa Romeo, a alta velocidade na rua sem saída e que, quatro minutos depois, só um dos carros deixou a rua, de novo a alta velocidade, com três ou quatro ocupantes no interior.

A família e os amigos de João Pedro Palma estão desesperados, sem saber o que lhe aconteceu, até porque na sua página do Facebook terá postado um vídeo cinzento, enigmático…Sem qualquer imagem, sem quaisquer palavras.

Operado há quatro anos a um aneurisma da aorta, João Pedro Palma terá passado por algumas complicações na sequência da cirurgia. “Apanhou uma bactéria hospitalar, ficou sem um rim e com problemas no estômago, passou a precisar de tomar uma série de medicamentos todos os dias. Estão todos aqui em casa, não levou nada”, assegurou, entretanto, a irmã Rosário Palma, segundo a qual o irmão “estava a atravessar atualmente bons momentos, com vários projetos”, embora alguns amigos próximos, entre os quais a ex-apresentadora Cristina Caras Lindas afirme que “andava muito deprimido ultimamente”.

João Pedro Palma nasceu em Serpa, no distrito de Beja, a 13 de agosto de 1959. Foi casado entre 1984 e 1996 com Karima Sandrudi Manji, da qual tem dois filhos, Ayaz, de 27 anos, que seguiu as pisadas do pai, estudou em Nova Iorque e trabalha em vídeo e fotografia, e Noor, de 26, licenciada em psicologia criminal e forense. Divorciado, em 2008 veio a casar com a escritora Clara Pinto Correia, da qual veio a separar-se dois anos depois.

Clara Pinto Correia e Pedro Palma na mostra em Cascais
Em janeiro de 2010 João Pedro Palma foi o autor de uma polémica exposição fotográfica – “Sexpressions” – no Centro Cultural de Cascais. A mostra foi baseada nos orgasmos da então ainda mulher, Clara Pinto Correia.

João Pedro Palma, que é titular da Carteira Profissional de Jornalista nº. 2013, possui um vasto currículo profissional em áreas tão diversificadas como o jornalismo, o fotojornalismo o cartoon e outros.

Neste momento, a Polícia Judiciária (PJ) está a seguir várias pistas, não afastando qualquer cenário. Suicídio, homicídio ou desaparecimento voluntário são as hipóteses sob investigação.





Sem comentários:

Publicação em destaque

FUNCIONÁRIA do Modelo Continente de Tires salva cliente de 81 anos em paragem cardiorrespiratória

HEROÍNA .  Ao aplicar os seus conhecimentos de suporte básico de vida, com a ajuda de um desfibrilhador, até à chegada dos Bombeiros de Pare...

FOI NOTICIA

BLOGS