Assassinos de coronel aposentado atrás das grades e recetador com apresentações

SEGURANÇA

Suspeitos deixam o Tribunal de Cascais em carros da PJ 

Por VALDEMAR PINHEIRO (texto) e EMANUEL CÂMARA (Fotos)
30 setembro 2020

Os dois homens suspeitos de assaltos a habitações de idosos, um dos quais culminou, em Cascais, com a morte de um coronel do Exército aposentado, de 90 anos, e com o sequestro da mulher, de 88 anos, fechada na casa de banho, viram confirmadas a prisão preventiva, confirmou, esta quarta-feira, a Cascais24, fonte judicial.

Os dois suspeitos, 28 e 27 anos, classificados como “extremamente violentos” e um deles com passado criminal e prisão num país europeu, consta que na Holanda, foram capturados sábado passado em Lisboa e em Sintra, no decurso de uma operação conjunta lançada pelas Secções de Investigação de Roubos e de Homicídios.

Um terceiro homem, 48 anos, suspeito de recetação dos objetos roubados pelos dois autores materiais dos assaltos e pelo homicídio, em Cascais, saiu em liberdade, mediante apresentações periódicas às autoridades.

Os três foram submetidos a primeiro interrogatório junto do Tribunal de Cascais "fortemente indiciados pelos crimes de roubo agravado, sequestro, homicídio, recetação e detenção de arma proibida".

São suspeitos de, pelo menos, quatro roubos violentos a residências habitadas por pessoas de idade avançada em Algés, Oeiras, Moscavide e em Cascais, mas a PJ continua a investigar o seu alegado envolvimento em outros assaltos violentos.

Recorda-se que a vítima mortal do assalto à habitação em Cascais foi Mário Pinto de Almeida, coronel do Exército aposentado, encontrado pelos Bombeiros de Cascais horas depois do assalto prostrado no chão de uma das dependências da casa, em irreversível paragem cardiorrespiratória.

Apresentava ferimentos graves de agressão.

Já a mulher, 88 anos, Isabel Pinto de Almeida, foi encontrada fechada na casa de banho da habitação, com sinais de ferimentos e depois de estabilizada acabou por ser transportada à urgência do Hospital de Cascais.

O assalto à habitação, situada num bloco de apartamentos da travessa Conde de Castro Guimarães, em Cascais, ter-se-á registado pelas quatro horas da tarde do dia 9 de setembro.

Os suspeitos ter-se-ão identificado como vendedores para entrarem na habitação.

A autópsia ao antigo coronel revelou que a causa da morte foi “falência cardíaca”, a qual, no entanto, não estará dissociada de grave espancamento de que foi vítima.

O móbil do assalto, com sequestro e homicídio foi o roubo de valores em ouro.

Noticias relacionadas

+Judiciária investiga vaga de crimes praticados por suspeitos de assassínio de coronel aposentado de 90 anos em Cascais

+Prisão preventiva para um dos suspeitos de assalto com homicídio em Cascais

+PJ deteve dupla que matou coronel aposentado de 90 anos e fechou mulher na casa de banho em assalto em Cascais

+Dupla mata à pancada coronel aposentado de 90 anos e fecha mulher na casa de banho em assalto no bairro das Caixas

+Assaltos a casas de idosos pela calada da noite investigados pela GNR

+Gangue assalta moradia em Janes às 5 da manhã e faz reféns idosa e neta menor



 


Sem comentários:

Publicação em destaque

FUNCIONÁRIA do Modelo Continente de Tires salva cliente de 81 anos em paragem cardiorrespiratória

HEROÍNA .  Ao aplicar os seus conhecimentos de suporte básico de vida, com a ajuda de um desfibrilhador, até à chegada dos Bombeiros de Pare...

FOI NOTICIA

BLOGS