APANHADO pela PSP de Cascais por violação de domicílio “borrifou-se” para comparecer em tribunal

SEGURANÇA

SUSPEITO foi detido, em flagrante, pelos agentes da PSP de Cascais (Créditos: arquivo)

Por REDAÇÃO
20 agosto 2021 | 15h55

Libertado e notificado para comparecer nos serviços do Ministério Público, depois de detido, em flagrante, pela PSP de Cascais por violação de domicílio, um homem, 31 anos, acabou por não comparecer na Justiça, tendo o processo baixado a inquérito.


O arguido, oriundo de um país da Europa de Leste Oriental, foi surpreendido, em flagrante, pelos agentes no interior de uma moradia, na avenida do Brasil, em Cascais, sem que fosse autorizado a pernoitar no local pelo respetivo dono.

A PSP interveio depois do proprietário do imóvel ter detetado a presença do intruso e solicitado a presença policial.

O dono da moradia formalizou queixa e o homem foi detido e constituído arguido, mediante Termo de Identidade e Residência (TIR). 

HOMEM foi notificado para comparecer em tribunal mas "borrifou-se" para a Justiça
___________________________________________________

Libertado por indicação do Procurador-Adjunto da República de turno, foi notificado para comparecer junto dos serviços do Ministério Público de Cascais, mas acabou por não comparecer.

O processo, segundo a PSP, baixou a inquérito.




 


1 comentário:

Da Serra disse...

Talvez esteja em casa do Procurador-Adjunto que o libertou...
Justiça de merda!!!

Publicação em destaque

NATAL chegou à Grande Lisboa

A época mais mágica do ano chegou a Lisboa. Os dias mais frios e mais curtos, as luzes pelas ruas das cidades, os mercadinhos, o cheiro a ch...

FOI NOTICIA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA

UM JORNAL QUE MARCA A DIFERENÇA