ALUNOS da escola Fernando Lopes Graça querem problemas resolvidos

ATUAL


Por REDAÇÃO
30 março 2022 | 22h57

Estudantes da Escola Secundária Fernando Lopes Graça, na Parede, realizam esta quinta-feira, de manhã, uma concentração frente ao pavilhão da direção para pedirem a resolução de problemas, que estão a afetar o estabelecimento de ensino e os alunos.

"Não podemos falar em aprendizagem quando estudamos numa escola com graves problemas de conservação, com turmas sem professores colocados ou sem uma rede wi-fi funcional", disse, a Cascais24h, uma aluna do 12º ano, que integra um grupo de estudantes, que irá entregar um abaixo assinado à direção escolar.

Os alunos exigem a melhoria das condições das casas de banho, nomeadamente a reposição de portas, fechaduras, papel higiénico, entre outros, bem como a melhoria da rede WiFi e dos computadores existentes, correspondendo às necessidades dos estudantes e das aulas.

Pedem, ainda, a substituição das cadeiras degradadas em algumas salas, a construção de um espaço de convívio coberto e a contratação de professores em falta, por forma a que a aprendizagem dos estudantes não seja comprometida.

A Escola Básica e Secundária Fernando Lopes Graça, que é também sede do Agrupamento de Escolas de Parede, foi criada em 1981 e é constituída por oito pavilhões, dois gimnodesportivos, campo de jogos e respetivos espaços envolventes. Conta com seis pavilhões de aulas um administrativo e um de bar e refeitório.

Cascais24h sabe que no final de este ano está previsto o arranque de um projeto de modernização e requalificação da escola, apresentado no ano passado pela Câmara Municipal de Cascais.

Trata-se de uma requalificação, que deverá estar concluída em junho de 2024 e orçará em quase 2,8 milhões de euros.

O patrono de esta escola, o compositor português Fernando Lopes Graça, nascido em Tomar em 1906, viveu na Parede de 1960 a 1994, período em que compôs uma importante parte da sua obra, legada à Câmara Municipal de Cascais, atualmente depositada na Casa Museu Verdades de Faria e para além do legado musical, traduzido em diversos estudos musicológicos e etno-musicológicos, deixou uma vasta obra literária, tendo sido crítico e ensaísta em diversos jornais e revistas.





Sem comentários:

Publicação em destaque

BURLÃO apanhado no Estoril para cumprir 5 anos e 3 meses de prisão

Um homem, 60 anos, foi detido por agentes da PSP, no Estoril, para cumprir 5 anos e 3 meses de prisão efetiva por crimes de burla qualificad...

FOI NOTICIA

BLOGS