Diretores, chefes de divisão e assessores da Câmara de Cascais sob investigação do DIAP de Sintra


O Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Sintra está a investigar alguns diretores, chefes de divisão e assessores, uns ligados diretamente ao município, outros a empresas municipais, apurou Cascais24 junto de fontes judiciais. Em causa estarão, entre outros, alegados crimes de peculato de uso. Filipa Rosado, Procuradora da 3ª Secção do Ministério Público de Sintra, encarregue de, pelo menos, dois inquéritos, terá mesmo remetido a 23 de janeiro formalmente pedidos de informação ao presidente do executivo, Carlos Carreiras. Num dos inquéritos é solicitado pela magistrada que o município informe as funções exercidas e datas de nomeações de alguns dos suspeitos. No outro inquérito, a magistrada do Ministério Público pede ao município informações relativas a viaturas usadas por outros suspeitos, bem como o envio de documentos relativos a despesas com os veículos. Pela sua complexidade, o DIAP de Sintra poderá delegar na Unidade AntiCorrupção da Polícia Judiciária (PJ) “outras diligências que possam conduzir a meios probatórios”, disse, a Cascais24, a mesma fonte, segundo a qual “a confirmar-se a delegação, estes inquéritos juntam-se a oito outros há bastante tempo sob investigação naquela unidade e sem desfecho previsível”.

2 comentários:

J. Marques disse...

CASCAISLEAKS
CARREIRALEAKS

Urubu disse...

Julgo que esta notícia, apenas diz respeito a uma ínfima parcela das situações que exigem investigação profunda à Câmara Municipal de Cascais.
Façam favor de se dedicarem a investigar certos licenciamentos por demais controversos para ficarem no silêncio dos inocentes.

+ populares

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

MULTIMÉDIA.SAÚDE