Orçamento Participativo ou de batota?

OPINIÃO. Começo por lembrar que foram as Câmaras geridas pelo PCP que, em Portugal, deram início aos projectos de Orçamento Participativo, para os quais definiram critérios e regras que incentivam à participação cidadã das populações na decisão de questões do seu interesse. Mas, antes de avançar na exposição das razões pelas quais estou contra o modelo praticado em Cascais, transcrevo um dos considerandos da proposta com que o PSD e o CDS nos querem convencer de que no mundo inteiro não existe nada que se compare ao seu Orçamento Participativo. Reza assim a alínea e) da Proposta: “O Orçamento Participativo de 2017 alcançou um máximo de participação através da votação com 75.357 votantes transformando-se em termos percentuais num dos Orçamentos Participativos mais votados da Europa” (sic). Ler mais

1 comentário:

quarentao doido disse...

meu caro a sua dor de cotovelo e tal que demonstra bem o que de facto quer , mas faça uma favor , vá ter com os seus camaradas do Barreiro, por exemplo, e ensine que diz saber

MAIS PROCURADAS

MULTIMÉDIA.SAÚDE

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."