Crime ambiental em ribeira de Tires

Idosa desaparecida no Estoril e encontrada morta em Odemira esteve 3 meses à espera de ser identificada

Baixa de Cascais vai ter "Polícia Sinaleiro"

A chamada Baixa de Cascais passa a contar a partir de esta terça-feira, dia 17, com um "Polícia Sinaleiro". O "Polícia Sinaleiro" de Cascais passará a integrar uma das áreas mais vivas do município, contribuindo para aumentar a confiança na Polícia e reforçar o sentimento de segurança dos munícipes e dos milhares de visitantes, nacionais e estrangeiros. Segundo a PSP, o "Polícia Sinaleiro" de Cascais contribuirá, assim, de forma indelével para reforçar a função policial como componente dinâmica da vida social, cultural e económica no município, no qual a PSP está implantada quase desde a sua fundação. O "Polícia Sinaleiro" é um ícone histórico da PSP, que foi uma peça basilar do quotidiano citadino em matéria de mobilidade urbana e segurança rodoviária na primeira metade do século passado.

"Universidade Segura” da PSP vai chegar a Cascais

Maioria e oposição à “nora” com anúncio de “rentabilização” do Forte de Santo António em São João do Estoril

33 bombeiros combateram fogo noturno que consumiu mato na Biscaia


                                                                                                                                      (Foto Arquivo)
Um incêndio, que deflagrou este domingo, pouco depois das duas horas da madrugada, consumiu cerca de meio hectare de mato, na Biscaia, e foi resolvido em menos de duas horas por 33 operacionais, apoiados por 10 veículos, dos Bombeiros de Alcabideche, Almoçageme e Cascais e, ainda, Sapadores Florestais de Sintra. Miguel Jerónimo, Adjunto de Comando dos Bombeiros de Alcabideche disse, a Cascais24, que a origem do incêndio noturno é desconhecida e não chegou a colocar em risco habitações.

COLÉGIO DA BOA NOVA. Carreiras destaca papel pioneiro da Igreja Católica na educação dos jovens e Cardeal Patriarca recorda freira assassinada

Mulher em pré-afogamento resgatada no Guincho

                                                                                                                                              (Foto Arquivo)
Uma mulher, 50 anos, em situação de pré-afogamento, no Guincho, foi resgatada com sucesso, este sábado, pouco depois das quatro horas da tarde. Segundo Rui Pereira da Terra, comandante Local da Polícia Marítima de Cascais, disse, a Cascais24, a banhista "foi assistida pelos nadadores-salvadores e encontrava-se estável e consciente", tendo sido, por precaução, transportada pelos Bombeiros de Cascais à urgência hospitalar. Nas operações, segundo a Autoridade Nacional de Emergência de Proteção Civil, estiveram mobilizados 13 operacionais, apoiados por 5 veículos, dos Bombeiros de Cascais, Polícia Marítima e PSP.

Fogo destrói antiga casa de apoio ao GUDA e consome 300 m2 de mato


Manhã e princípio de tarde agitados em Atrozela. LER MAIS

DIREITO DE RESPOSTA. "Fogo em autocarro da Scotturb leva pânico a Alcabideche"

Jovem de 19 anos atropelada em Alcoitão faleceu no hospital

Cátia Morgado, uma jovem de 19 anos atropelada com gravidade, esta terça-feira, de manhã, conforme Cascais24 noticiou, junto ao Centro de Medicina de Reabilitação, em Alcoitão, acabou por falecer de madrugada no Hospital de São Francisco Xavier, apurou Cascais24. A jovem foi atropelada na passadeira, na rua Conde Barão. Dirigia-se para o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) de Alcoitão, onde estava a frequentar um curso de cabeleireira. Cátia, que residia com os pais no Carrascal, em Manique, foi atropelada por um veículo ligeiro, conduzido também por um jovem, 20 anos, depois de ter saído do autocarro 413 e iniciar a travessia na passadeira. Entretanto, devido à perigosidade do local, urge a instalação de uma lomba, o que, defendem formandos daquele instituto e utentes do Centro de Medicina de Reabilitação, poderá minimizar os acidentes naquele troço rodoviário.

Bombeiros de Alcabideche salvam felino de morte por asfixia

António Capucho regressa ao PSD para ajudar Rui Rio na “difícil disputa eleitoral” de outubro

“… Entendi ser minha obrigação, como apoiante e amigo de Rui Rio e empenhado na candidatura social-democrata, expressar publicamente a minha disponibilidade e empenho na difícil disputa eleitoral em curso”, é assim que António Capucho, 74 anos, militante histórico do PSD, justifica o regresso ao partido que ajudou a fundar em 1974. Em declarações a Cascais24, o antigo presidente da Câmara Municipal de Cascais declarou não saber qual o número de militante, que lhe vão atribuir. “Não escondo que solicitei a atribuição do mesmo número que me foi atribuído em 74”, revela António Capucho, segundo o qual “o meu papel durante a campanha eleitoral dependerá daquilo que o líder e a direcção de campanha entenderem útil”. “Para além disso, não tenho, neste momento, qualquer perspectiva quanto ao futuro já que não tenho a mínima ambição pessoal de natureza política”, assegurou, ainda, a Cascais24. LER MAIS

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas