O género da igualdade é que conta

Opinião

                                                                                       04 JUNHO 2018


Numa perfeita comunhão de interesses, o PS, PSD, BE e PAN aprovaram em Abril uma Lei que obriga as empresas cotadas em bolsa a terem, pelo menos, 20% de mulheres nos lugares de topo.


Na circunstância, o PCP insurgiu-se contra o carácter artificial de tal medida, relembrando que tinha sido o parlamento com mais mulheres que tinha aprovado o corte nos salários e direitos dos trabalhadores e trabalhadoras.


Para dar cumprimento à nova lei da paridade, o accionista principal da Semapa, Pedro Queiroz Pereira, um dos grandes capitalistas da nossa praça, percebendo o enorme alcance social da lei que os partidos amigos aprovaram, imediatamente tratou de indicar três filhas para o conselho de administração da sua empresa.


As mulheres, discriminadas e exploradas nas Semapas deste País,  esqueceram-se de festejar a nova e generosa oferta de igualdade do PS, PSD, BE e PAN: Por ingratidão de género, certamente!

*Vereador do PCP

Outros artigos de CLEMENTE ALVES
É escandaloso que a Câmara seja o negócio mais lucrativo de Cascais 
Orçamento Participativo ou de batota? 


Imprimir


Sem comentários: