VOTE a 1 de outubro!

Opinião




Estamos a poucos dias das eleições autárquicas deste ano de 2017.

A comunicação mudou. A forma de fazer campanha política mudou. O Mundo no último ano mudou. 

Só a nossa vida diária segue o seu rumo, com a costumada parcimónia e a sensação de que tudo se mantém e manterá igual. É essa perceção que deve mudar. 

Com efeito, dentro de poucos dias muita coisa pode mudar: o desrespeito pelos cidadãos e pela democracia pode mudar; o despesismo pode mudar; os gastos sumptuários com eventos podem mudar; a atribuição de lojas sem concurso público pode mudar; os parquímetros podem mudar; a criação de transportes que sirvam verdadeiramente as populações pode mudar; a utilização de dinheiros públicos para comprar propaganda mascarada de publicidade pode mudar; o desrespeito pelas decisões dos tribunais e de outros órgãos da administração pode mudar; as alterações cirúrgicas e muito convenientes do PDM podem mudar; o excesso de construção na linha de costa pode mudar; o desordenamento do território pode mudar; o desrespeito pelos espaços verdes pode mudar; a falta de transparência nos negócios da CMC pode mudar; o desrespeito pelos legados pode mudar; as bandeiras azuis podem voltar; a falta de respeito pelas pessoas pode mudar; o valor dos impostos cobrados pela autarquia pode mudar; o desprezo pelo património histórico pode mudar. 

Assim, se não quer ver 6 milhões gastos em publicidade pela CMC, vote!

Se não quer mais dos falados 3,5 milhões de euros gastos (não se sabe como) nas Conferências do Estoril, vote!

Se não quer empreitadas de 900 mil euros em prédios arrendados quando se poderiam fazer obras em imóveis municipais, vote!

Se não quer dar 300 mil euros para um festival privado enquanto o arranjo de 162 mil euros do coletor público de águas da Bafureira continua por fazer, vote!

Se não quer ver as entradas de Cascais e de Carcavelos atulhadas de automóveis, vote!

Se não quer o fim do comércio de rua em Carcavelos e na Parede, vote!

Se não quer construções a darem cabo das nossas praias, vote!

Se não quer eventos a cortar sistematicamente as estradas ao fim de semana, vote!

Se não quer a arrogância feita poder, vote!

Se não quer o clientelismo instalado, vote!

Se não quer ver os edifícios históricos abandonados, vote!

Se não quer parquímetros, vote!

Se não quer continuar a ver prédios surgirem em todos os cantos enquanto se perde qualidade de vida, vote!

Se não quer pagar um dos IMI mais altos do país, vote!

Se não quer que o Monte Estoril se torne uma Quarteira, vote!

Se não quer que o Estoril perca o charme, vote!

Se não quer praias com esgoto, vote. Se não quer o caos urbanístico, vote!

Se não quer fios elétricos e de telefone a dar ao concelho o aspeto de terceiro mundo, vote!

Se não quer que os seus filhos continuem a perder horas para chegar às escolas, vote!

Se não quer que a cultura em Cascais se resuma a eventos, vote!

Se não quer a privatização de espaços públicos, vote!

Se não quer lojas distribuídas sem concurso público, vote!

Se não quer empresas municipais a aumentar a despesa e sem controlo, vote!

Se não quer mais avenças, vote!

Se não quer que as Festas do Mar sejam apenas um festival de música sem alma e sem caráter, vote!

Se não quer ver a Baía transformada num stand, vote!

Se não quer o Bairro Irene vendido à CMC, vote. Se não quer que o centro das povoações se desertifique de comércio tradicional, vote!

Se não quer a diferença entre o litoral e o interior do concelho, vote!

Se não quer mais poluição, vote. Se não quer mais construção na Costa da Guia, vote!

Se não quer perder horas para se deslocar dentro do concelho, vote!

Se não quer perder horas em transportes públicos, vote. Se não quer continuar a ter a água mais cara, vote!

Vai ver que se o fizer, dia 2 pode ser um dia diferente: pode ser um dia em que, mesmo que a vida de cada um continue quase igual à do dia anterior, tudo será diferente; um dia de uma esperança renovada; um dia que marque o início do renascimento de Cascais.

Por isso, se quer que Cascais volte a ser o que Cascais já foi e ainda melhor, vote!

Vote!      

1 comentário:

João Manuel Casanova Ferreira disse...

Com efeito. É preciso resgatar a Cascais a honra perdida. De ter um município gerido pelos propósitos do 25 de Abril e escorraçar o caciquismo e o retrocesso prevalecentes nalgumas mentalidades defensoras do 24 de Abril que se instalou na última meia dúzia de anos. É apenas isso que está em causa: democracia, honra e dignidade. Em democracia não se retira a palavra por se discordar; não se persegue por motivos políticos ou ideológicos; não se manda a polícia usar da força contra uma autoridade eleita por defender munícipes; não se usa a prepotência, a demagogia, a violência, a manipulação, e, muito principalmente, a MENTIRA como argumento político permanente revelador do modo demente de encarar a sociedade. Antes que seja tarde de mais.

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas