PDM em auscultação pública por 15 dias





Por Redação CASCAIS24

06.12.2016
Desde esta segunda-feira e por um período de 15 dias, está aberto o processo de auscultação pública destinado a observações e sugestões, por escrito, relativa a quaisquer questões que possam ser consideradas na proposta de Alteração, por Adaptação, do Plano Diretor Municipal (PDM) de Cascais, nomeadamente no que diz respeito aos planos de ordenamentos do Parque Natural de Sintra/Cascais e das Orla Costeiras Cidadela – São Julião da Barra e de Sintra-Sado.

O aviso foi publicado esta segunda-feira, em “Diário da República”, na sequência da promoção de auscultação pública, decidida no passado dia 21 de novembro em reunião ordinária da Câmara Municipal de Cascais.

Durante este prazo os interessados poderão participar por escrito, através do correio eletrónico (alteracaopdm@cm -cascais.pt), por via postal ou por entrega presencial nos balcões de atendimento da Loja Cascais (sita no Edifício Cascais Center Rua Manuel Joaquim Avelar, n.º 118, piso -1, 2750-281 Cascais), dirigidos ao Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Praça 5 de Outubro, 2754 -501 Cascais, sob a referência em epígrafe. Os interessados poderão consultar os elementos disponíveis no sítio oficial da Câmara Municipal de Cascais (www.cascais.pt), bem como solicitar esclarecimentos no Departamento de Planeamento Estratégico (sito no EdifícioTardoz dos Paços do Concelho, Praça 5 de Outubro, 2754 -501 Cascais), mediante marcação prévia a efetuar pelo contacto 21.481.58.93, todos os dias úteis, entre as 10h00 e as 12h00 e entre as 14h00 e as 16h00 ou pelo correio eletrónico alteracaopdm@cm -cascais.pt


Sem comentários:

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas