DIREITO DE RESPOSTA. "Bombeiros e nadador salvador ressuscitam banhista na praia de Carcavelos".


Ao abrigo da Lei de Imprensa n.º 2/99, de 13 de janeiro (Artigos 24.º, 25.º e 26.º), CASCAIS24 recebeu de Manuel Abrantes, presidente da Brave Heart - Associação Humanitária de Segurança e Salvamento Aquático, o pedido de Direito de Resposta à noticia com o titulo "BOMBEIROS E NADADOR SALVADOR RESSUSCITAM BANHISTA NA PRAIA DE CARCAVELOS", publicada este domingo, dia 12 de agosto de 2018, que aqui reproduzimos:

Exmos. Senhores,
Ao abrigo do n.º 1, do n.º 2 e n.º 3 do artigo 24.º da Lei n.º 2/99, de 13 de Janeiro (Lei de Imprensa), conjugados com o n.º 2, alínea a) e o n.º 3 do artigo 26.º da mesma Lei, e ainda o ponto 37 da Delib.2016/95(DR-I, venho requerer o direito de resposta e de rectificação de uma notícia colocada online ontem, a qual se envia em formato PDF em anexo ao presente e-mail.

A Brave Heart - Associação Humanitária de Segurança e Salvamento Aquático não tem por prática fazer notícia das vidas que os seus profissionais salvam nas praias. Cumprem o seu dever e, como tantos outros da profissão, estão já habituados a não ver o seu trabalho reconhecido.

Contudo, existindo notícia, espera-se que seja respeitada a veracidade dos factos e a actuação dos profissionais envolvidos:

1) A vítima em momento algum foi arrastada pelas águas; encontrava-se, caída, na linha da água.

2) A embarcação dos Bombeiros de Carcavelos e São Domingos de Rana não efectuou qualquer resgate.

2) Os nadadores-salvadores que acorreram, encontraram a vítima já em posição PLS (posição lateral de segurança) por iniciativa de um banhista.

3) As manobras de SBV (suporte básico de vida) foram realizadas, alternadamente, por 04 nadadores-salvadores, pelo nadador-salvador coordenador e um dos bombeiros de Carcavelos e São Domingos de Rana em serviço na Praia de Carcavelos.

4) O DAE (desfibrilhador automático externo) foi aplicado por 02 nadadores-salvadores. A vítima reverteu ao terceiro choque.

5) O insuflador manual e oxigénio foram aplicados por 01 nadadora-salvadora.

6) O Adjunto de Comando, Ricardo Pastor, não teve intervenção directa na ocorrência.

7) A operação, até à chegada da VMER, foi dirigida pelo nadador-salvador coordenador.

8) A mulher da vítima foi assistida pelos bombeiros de Carcavelos e São Domingos de Rana em serviço na Praia de Carcavelos.

Em resumo, a ocorrência foi atendida pelos nadadores-salvadores da Brave Heart com assistência total dos Bombeiros de Carcavelos e São Domingos de Rana em serviço na Praia de Carcavelos.

Caso necessite informações complementares ou dos nomes da equipa de nadadores-salvadores da Brave Heart ou dos bombeiros, estou à sua disposição. Acrescento que estou certo que as declarações de Ricardo Pastor terão sido mal interpretadas; trata-se de um excelente profissional que prima pela promoção do trabalho em equipa e, nesse sentido, tem vindo a cooperar com a Brave Heart.

Este e-mail segue Cc para o Nadador-Salvador Moreira que dirigiu a ocorrência. Também será dado conhecimento do mesmo à Capitania do Porto de Cascais, Câmara Municipal de Cascais, Instituto de Socorros a Náufragos e ao Adjunto de Comando, Ricardo Pastor.

Grato pela atenção.

Atentamente,

Manuel Abrantes

Presidente

NOTA DO DIRETORCascais24
No essencial, à exceção de um ou outro pormenor esclarecedor, este pedido legal de Direito de Resposta acaba por confirmar a noticia avançada, em primeira mão, por CASCAIS24, isto é, o banhista em causa foi salvo graças à pronta e eficaz intervenção das equipas de socorro na praia de Carcavelos. Ter-se salvo uma vida é o mais importante! 
Valdemar Pinheiro (Jornalista CPJ376A)
Imprimir

Sem comentários: