Condutora encarcerada em colisão em Manique

ALERTA


Por CASCAIS24
Equipas de socorro procuram desencarcerar uma condutora (Foto CASCAIS24)

Em atualização. Uma colisão entre dois veículos, registada este domingo, por volta do meio-dia num troço perigoso, perto da coletividade de Manique de Baixo terá provocado dois feridos e congestionamentos no tráfego rodoviário. No local equipas dos Bombeiros de Alcabideche e de Cascais procuram desencarcerar uma das condutoras. Nas operações de socorro estão envolvidos 17 operacionais, apoiados por 7 veículos, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

3 comentários:

João Matos disse...

O problema deste cruzamento/entroncamento, com uma das entradas em descida muito acentuada, só ficará resolvido se se construir uma rotunda que teria, necessariamente, de conquistar terreno à parte da Quinta de Manique adjacente à estrada: isto, devido à tal descida acentuada da via que vem de Trajouce. Outra solução poderia ser a implantação de semáforos. Para já, porque não implantar lombas de redução de velocidade nos três acessos ao entroncamento de vias?

Anónimo disse...

Sem conhecimento do que aconteceu neste caso, neste local talvez se as pessoas respeitassem a sinalização existente houvessem menos problemas. Quantas vezes já não "apanhei" condutores que não param no Stop que está no sentido de quem vem da estrada dos Salesianos. Por isso o problema a meu ver não é falta de sinalização, mas sim falta de cumprimento das regras do código da estrada.

Anónimo disse...

Isto sempre esteve assim, e deve ter uma media de 1/2 acidentes por ano. Aconteceu porque o primeiro condutor decidiu passar o sinal de sentido proibido. Ora isso não se resolve com rotundas, resolve-se com aulas de codigo/condução.

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas