Equipas de trauma dos Bombeiros de Parede e de Cascais à conquista do Mundial na Roménia




Por Redação CASCAIS24

08.12.2016
São quatro as equipas de trauma dos corpos de Bombeiros de Parede e de Cascais à conquista do Campeonato Mundial, a ter lugar no próximo ano na Roménia.

Para já, três das equipas foram apuradas para o Campeonato Nacional 2017, a realizar-se na Figueira da Foz e que irá dar acesso ao World Rescue Challenge 2017: a equipa A e B do corpo de Bombeiros de Parede e a equipa A do corpo de Bombeiros de Cascais.

O apuramento para o Campeonato Nacional foi conseguido na semana passada, em Ponte de Sôr, no distrito de Portalegre, no II Campeonato Regional de Trauma do Sul.

Pela primeira vez, os dois corpos de Bombeiros do concelho de Cascais participaram com duas equipas cada um.

A dupla de veteranos e vice-campeões do Mundo 2016 Mariana Campilho e Sebastião Esquível, do corpo de Bombeiros de Parede conquistou o primeiro lugar, e a dupla também de veteranos do corpo de Bombeiros de Cascais, José Carlos Alves e Tiago Batista alcançou o segundo lugar na classificação geral.

Já o terceiro lugar foi conquistado pela novel equipa B, do corpo de Bombeiros de Parede, formada pelos estreantes Susana Manageiro e Edgar Brandão.

A segunda equipa em prova do corpo de Bombeiros de Cascais, a equipa B, constituída pelos também estreantes Ruy Viveiros e Gonçalo Rodrigues, obteve o 7.º lugar na classificação geral neste II Campeonato Regional de Trauma do Sul.

Objetivos


O II Campeonato Regional de Trauma do Sul foi promovido pela Associação Nacional de Salvamento e Desencarceramento.
Ao realizar este II Campeonato Regional de Trauma (CRTrauma) o objetivo “foi reunir um conjunto de equipas de técnicos de emergência não apenas para exibirem as suas capacidades, mas especificamente para melhorar as suas competências práticas, aprendendo e partilhando as suas experiências com todos os envolvidos neste projeto”.
“Focando- se no desenvolvimento e promoção das competências em suporte de vida nas equipas de salvamento, permitir-lhes-á preencher o vazio terapêutico até à chegada de ajuda médica diferenciada”, diz, ainda, a Associação, segundo a qual “o CRTrauma não é apenas uma competição, é uma plataforma de aprendizagem, comparação de técnicas e competências por meio de uma avaliação de acordo com a metodologia da World Rescue Organisation (WRO)”. 

EQUIPAS VETERANAS. Mariana Campilho e Sebastião Esquível (equipaABVParede) e José Carlos Alves e Tiago Batista (equipaABVCascais)



Noticias relacionadas 

*Bombeiros de Parede voltam a mostrar que são os melhores no socorro a trauma 

*Vice campeões do Mundo no socorro a trauma chegaram à Parede 

*Bombeiros de Parede são os segundo melhores do Mundo no socorro a traumas 

*Cascais mostra no Brasil melhor socorro a trauma 

*Hospital e Bombeiros representam Cascais no Campeonato Mundial de Trauma no Brasil 

*Temos os melhores Bombeiros em socorro a traumas










Sem comentários: