Jovens sequestrados e agredidos vivem madrugada de terror em S. João do Estoril


Por Redação
17 janeiro 2019
Dois jovens foram feitos reféns, um deles durante mais de uma hora, por três desconhecidos, que lhes roubaram telemóveis e cartões Multibanco, esta quinta-feira, de madrugada, em Alapraia, São João do Estoril.

Fonte policial disse, a Cascais24, que os dois jovens, ambos de 21 anos, foram abordados por três indivíduos quando conversavam no interior do carro de um deles, pelas 3h10, na rua António da Costa Carvalho.

Os três desconhecidos pediram, inicialmente, moedas e depois conseguiram que os jovens saissem para o exterior e exigiram-lhes os telemóveis e os cartões Multibanco, bem como os respetivos códigos.

Durante a ação, os jovens foram agredidos e ameaçados.

A seguir, sob coação física, obrigaram as vítimas a acompanhá-los até uma caixa Multibanco próxima, onde levantaram 20 euros com um dos cartões. Só não levantaram mais porque o saldo não permitia.

Depois regressaram até junto da viatura, tendo nessa altura um dos jovens logrado escapar, refugiando-se na sua residência, a cerca de 100 metros do local.

O outro jovem continuou refém dos assaltantes que, de seguida, no seu automóvel, dirigiram-se para a rua Constantino de Bragança, na Galiza.

Aqui imobilizaram a viatura e saíram para o exterior, juntando-se a um quarto indivíduo que os esperava na via pública.

Este quarto elemento acabou por arrancar sozinho no automóvel, deixando os três cúmplices e o jovem na via pública. Este período foi aproveitado pelo trio para obrigar a vítima a entregar-lhes os ténis, as calças e um casaco.

Pouco tempo depois, o quarto elemento regressou ao local ao volante do carro, desconhecendo-se por onde terá andado a circular.

Finalmente, os quatro assaltantes e a vítima entraram na viatura e arrancaram, mas percorridos alguns metros colidiram com uma outra viatura.

Foi, então, que os quatro malfeitores abandonaram o carro, deixando no seu interior o jovem, e fugiram na direção do Bairro do Fim do Mundo. Eram mais ou menos 4h20.

O alerta para a PSP foi dado por um morador, ao qual o jovem pediu auxílio e que por telemóvel acionou as autoridades.

O jovem, que foi agredido durante o sequestro, acabou por ter que receber assistência no Hospital de Cascais, tendo-se deslocado à respetiva urgência por meios próprios, acompanhado do pai.

A investigação foi entregue à Brigada Antirroubo da Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa e Vale do Tejo.

Já o automóvel da vítima foi removido para as instalações da PSP de Parede, a fim de ser submetido à recolha de vestígios, que possam conduzir à identificação e localização dos quatro malfeitores.
Imprimir

4 comentários:

DαηιєℓαMC disse...

Qual a nacionalidade dos meliantes? Alguma informação?

Luis Santos disse...

E o jovem que se refugiou na sua residência a 100mt, não alertou as autoridades???? Alguma coisa está mal contada...

Unknown disse...

Pretos

Anónimo disse...

Porque não marginais, em vez de "pretos? talvez seja vidente e ja saiba a cor da pele...

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas