Jovem brasileira escreve mensagens no corpo antes de pôr fim à vida

ATUAL


Por CASCAIS24
Arquivo

Uma jovem, de 22 anos, cidadã brasileira, matou-se em circunstâncias bizarras, esta terça-feira, à tarde, na Madorna, Parede, tendo deixado escritas no corpo algumas mensagens a "justificar" o ato, apurou Cascais24.

A jovem, que vivia com a mãe, que estava em casa e não deu por nada, prendeu um lençol à barra da cama, enforcando-se de seguida entre a varanda do primeiro andar da casa, na rua 1.º de Maio, e o logradouro.

O macabro acontecimento registou-se pouco depois das duas horas da tarde, tendo a mãe da jovem sido alertada pelos gritos de vizinhos, que viram "a jovem enforcada no lençol", em plena via pública.

Acionados, os Bombeiros Voluntários de Parede acabaram por, através de recurso a uma escada, remover o corpo da jovem para um lugar "mais recatado", longe do olhar curioso de dezenas de mirones.

Também no local compareceram a VMER do hospital de Cascais, cuja médica confirmou o óbito, e agentes da PSP da 56.ª Esquadra, de Trajouce.

Cumpridas as formalidades legais, o corpo da jovem acabou por ser removido em veículo próprio da PSP para o Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, para ser submetido a autópsia.

Segundo Cascais24 apurou, a jovem apresenta no corpo várias mensagens, escritas com caneta, a "justificar" a morte, mas o seu teor não foi revelado pelas autoridades.







2 comentários:

Anónimo disse...

Eu oro para Que Deus tenha misericórdia da Juventude Que de despede do mundo achando que está é a melhor solução para acabar com o seu proprio sofrimento, quando na verdade, este não é o Caminho!! Portugal e o Mundo todo precisa a presentar Jesus para os Jovens, não religiosidade, a presentar O Jesus Amigo, Senhor e Salvador. Que Deus proteja os nossos Jovens. Amém.

antónio m p disse...

Onde estava a misericórdia de Deus que "permitiu" esta tragédia (e todas as outras...)

MULTIMÉDIA. SEGURANÇA

A PSP e o Metro recomendam: "Durante a abertura de portas não utilize o telemóvel. Pode ser vítima de roubo."

Abrigos precisam-se!

Quem põe na ordem donos de caninos?

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo

Hospitalização domiciliária traz benefícios para o doente agudo
Artigo de OPINIÃO Drª Francisca Delerue

Expulsemos as traquitanas