"A Polícia Municipal não é uma polícia de segurança”, é o alerta deixado por Carlos Carreiras a 24 novos agentes municipais

Atual

Por Redação
26/05/2018

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, alertou esta semana, no início do estágio profissional de 24 novos agentes, que “a Polícia Municipal não é uma polícia de segurança, é uma polícia administrativa”.

E, Carlos Carreiras precisou que em Cascais “existe uma boa coordenação entre as forças de segurança e as forças administrativas”.

As palavras do presidente do executivo surgem menos de um mês depois de agentes da Polícia Municipal e de fiscais da empresa municipal “Cascais Próxima” terem tomado de assalto o Largo Mestre Henrique dos Anjos, junto à Esquadra da PSP, e terem procurado multar e rebocar veículos, alguns dos quais de agentes policiais.

O líder do Governo local de Cascais deixou ainda um apelo aos novos agentes, ao afirmar que “a vossa função é servir a comunidade de Cascais, os munícipes, aqueles que cá investem e os visitantes”.

“São também embaixadores da Câmara, são muita vez o primeiro contacto com os munícipes, os turistas e isso aumenta a responsabilidade”, reforçou Carreiras.

O 24º Curso de Polícia Municipal iniciou-se em outubro do ano passado.

Agora, durante o estágio os 24 novos agentes serão acompanhados por agentes em exercício e estão sujeitos a constante avaliação, que culminará com a apresentação de um relatório individual de estágio, entrevista pelo júri de estágio, seguindo-se a apresentação de resultado e a passagem a agente de 2ª classe de Policia Municipal.


Imprimir

2 comentários:

Anónimo disse...

Em função do decreto lei 19/2004, as policias municpais exercem funções prioritáriamente nos seguintes domínios :
1) fiscalização das normas regulamentares municipais .
2) vigilância espaços públicos, ou abertos ao público, designadamente de areas escolas, transportes surbanos locais ...

De facto este pseudo iluminado vem referir que esta aquisição de novos elementos pagos com o dinheiro dos contribuintes, devem ter como função " sacar" dinheiros aos municipes nas suas mais variadas vertentes .Exprimentem chamar a polcia municipal e o seu tempo de resposta na emergência solicitada ...experimentam chamar a policia municipal em função da aplicação da lei do ruido , vão ficar surpreendidos com a resposta ...exprimentem chamar a policia municipal em função do REGEU , e verifique a sua resultante a nivel de eficácia ...experimentem chamar a policia municipal em função das diferentes obras da edilidade na questão das não conformidades regulamentares publicas, via empreiteiros ao serviço e/ou directos da Cascais Próxima , Ambiente, Envolvente, e perspectivem o grau de actuação ... experimentem efectuar reclamação destas forças municipais, ao chefe da policia municipal e são directamente confrontados com um auto e demais taxas /emolumentos que termina no presidente da Câmara .... quem de facto protege os municipes desta força policial, no direito ao contraditório, na audição prévia , dentro de um estado de direito democrático , sabendo que o chefe da policia municipal é directamente nomeado pelo presidente da edilidade ... como será tudo isto possivel numa força paga com o dinheiro dos contribuintes, que supostamente devia servir os municipes ?

A BEM DE CASCAIS

Unknown disse...

Para além do que aqui foi dito, há que acrescentar:Quem atende os telefones? (digo eu)Ninguém principalmente a meio da manhã, horas de refeição