terça-feira, 27 de março de 2018

ALERTA. PS em reunião de emergência por causa de renúncias de independentes


A comissão politica concelhia do Partido Socialista (PS), liderada por Luís Miguel Reis, está reunida esta terça-feira, à noite, para analisar a renúncia dos três deputados independentes eleitos pela lista do PS à Assembleia Municipal de Cascais nas eleições de 1 de outubro. Isabel Magalhães, Marita Ferreira e Pedro Rocha dos Santos renunciaram aos mandatos como deputados municipais esta segunda-feira, em plena sessão da Assembleia Municipal. Em atualização.

1 comentário:

Anónimo disse...

Caros amigos ,

É tempo de agir, e susbtituir os que renunciaram para o desiderato que tinham sido eleitos ... as causas da renúncia devem assentar na massiva inércia do PS Cascais, que nós cascalenses assistimos lívidos a todos estes escândalos que a actual governação nos proporciona e nem uma reacção digna de registo da oposição ... sabemos que os candidatos propostos não representavam a primeira linha de acção do partido socialista, mas esperava-se mais daqueles em quem uma fatia do eleitorado confiou.
Os motivos são inúmeros para a acção politica generalizada tais como : protestos dos moradores da Guia ( Chabad ) , Alto da Castelhana (parque de Estacionamento), Quinta da Carreira ( RAN) , Birre ( trânsito retirado da A5) , Carcavelos ( Quinta dos Ingleses ) , petições online para discussão de assuntos no Parlamento, património abandonado com protocolo estabelecido com o Estado , dívidas ao Estado , compra de imobiliário degradado e em ruínas tal como Edificio do Cruzeiro no Monte Estoril, a bancada do Estádio Coimbra da Mota e o leito de cheia da ribeira envolvente, a emissão de inúmeros àlvaras de construção quando o lema era restringir e requalificar, mobilidade inexistente , rendas pagas pela edilidade em função das plataformas de bicicletas que estão às moscas ( por exemplo Cascashopping ),revisão /divulgação do plano protecção civil em caso de emergência, vigilância da aplicação do DL77/2017 no concelho, divulgação das contas/ assalariados das empresas : CascaisProxima, Ambiente, Envolvente ,assim como limites de actuação das mesmas, critério atribuição de subsidiodependencias sem utilidade pública...
Considerando o exposto,e de alguns tópicos apresentados existe muito trabalho pela frente para CASCAIS AVANÇAR e está nas mãos da oposição, que nas próximas eleições CASCAIS seja liderada para as PESSOAS.

A BEM DE CASCAIS