sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Polícia Marítima “pesca” redes ilegais plantadas a sul da Baía de Cascais

Entre a paragem e a escola venha o Orçamento Participativo e escolha

Anualmente a Câmara Municipal de Cascais aloca 1.5 milhões de euros, dos impostos de todos nós, para projectos participativos que visam melhorar, na perspectiva dos Cascalenses, o município. Sendo que o valor máximo para cada um é de 300.000 euros, e não havendo obrigatoriedade de se atingir este valor, concretiza-se a possibilidade de vários projectos obterem este financiamento municipal. Este processo de participação cívico tem uma componente muito relevante pois garante uma gestão mais integrada dos cidadãos no seu município mas, sobretudo, porque nos alerta para as necessidades diárias, muitas delas crónicas, da nossa comunidade. Ler mais

Bairro da Torre inaugura mural artístico com música e gastronomia

Três pontos controversos

Em anterior apontamento sobre a reunião da Câmara de dia 14 de novembro referi a terceira revisão do Orçamento Camarário e das Grandes Opções do Plano para 2017. Posteriormente acrescentei uma observação sobre a incorreção existente na minuta da ata que, de acordo com um vereador, referia erradamente a votação desse ponto 4. Ler mais

Cascais "ajuda" a crescer investimento em Cabo Verde

Propostas clandestinas para Cascais

 
Na última reunião da Câmara Municipal de Cascais foram discutidas três propostas que visavam limpar de construções clandestinas uma faixa de terreno que se situa junto ao Aeródromo de Tires e que põem em causa a segurança do equipamento e as suas possibilidades de crescimento. Ler mais

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Menor de 13 anos andava a assaltar casas

A farsa do Orçamento Participativo

O Orçamento Participativo (“OP”) poderia ser uma forma eficaz de participação direta dos munícipes na elaboração do documento essencial à gestão anual do Município. Poderia… mas infelizmente não o é. Ler mais